Profissionalizar a gestão financeira é uma das lições da pandemia para o mundo dos negócios, avaliam especialistas - Duas Rodas

Notícias

16 de julho de 2020

Profissionalizar a gestão financeira é uma das lições da pandemia para o mundo dos negócios, avaliam especialistas

Os desafios financeiros e tributários enfrentados pelas empresas durante a pandemia foi o tema de mais um dia do fórum digital DR Tá na Mesa, que reuniu Vinicius dos Passos, Professor da Fundação Dom Cabral, e Patrick Mercer, sócio da MMD Advogados Associados. Os profissionais também apontaram os caminhos que empresários podem seguir para a manutenção sustentável de seus negócios

C:\Users\suzana\Desktop\Assessoria de Imprensa\DR Tá na Mesa\Releases\LOGO DR TA NA MESA.png

São Paulo, Julho de 2020 – Os impactos provocados pela pandemia no mundo dos negócios deixaram em evidência a necessidade de um bom planejamento financeiro e de uma gestão mais estratégica por parte das empresas. Essa é a conclusão dos especialistas que conduziram o terceiro dia de debate no fórum digital DR Tá na Mesa. Vinicius dos Passos, Professor da Fundação Dom Cabral, e Patrick Mercer, sócio da MMD Advogados Associados, reforçaram em suas apresentações a importância da gestão profissional do caixa para garantir a sustentabilidade dos negócios, especialmente em tempos de crise.

 “Nunca ficou tão claro como é importante ter liquidez. Quem fez uma gestão adequada do caixa está conseguindo se manter mesmo nessa situação. Há empresas, inclusive, que puderam comprar outras empresas e startups, investindo ainda mais em tecnologia”, comentou Passos. E complementou: “a gestão financeira envolve diversos aspectos do nosso dia a dia, entre eles, o fluxo de caixa, mas também sua prospecção. É preciso fazer uma projeção do fluxo porque se a empresa tem inteligência competitiva para antever seu negócio, faz um swot básico, consegue visualizar o que pode afetar seu caixa lá na frente”, acrescenta. 

Mercer concordou: “As empresas que conseguiram reagir à crise, sem dúvida nenhuma, são as empresas que tinham caixa, reservas para enfrentar a pandemia. Então, acompanhar o fluxo de caixa, projetar esse fluxo em diversos cenários é fundamental para a perenidade de um negócio.”

Patrick explicou também que as maiores consequências para as empresas observadas até o momento foram a inadimplência, a dificuldade de acesso a crédito e o âmbito trabalhista. Sobre os impostos, ele alertou que os impactos tributários serão sentidos a partir do mês de julho, quando termina a suspensão de pagamentos concedida pelo governo federal nos últimos meses. 

Práticas de governança ajudam a aperfeiçoar a gestão

Mas, mesmo em meio a tantos desafios, os profissionais reforçaram que as lições aprendidas nos últimos meses representam oportunidades para o momento de retomada. Ter um olhar mais clínico para o próprio negócio é um dos aprendizados que irá nortear os empresários daqui para frente, segundo o professor da Dom Cabral. Para ele, uma das primeiras medidas que podem ser tomadas para promover esse ajuste financeiro e melhorar os controles internos é segregar os custos pessoais com os da empresa, um erro ainda muito frequente cometido por empreendedores. 

É por isso que implementar boas práticas de governança é outro ponto indispensável na gestão de uma empresa. “É importante montar comitês dentro do seu negócio e isso independe do tamanho da empresa. Grandes corporações contam com conselhos administrativos bem formados, com regras aplicadas no dia a dia. Mas também podemos adaptar esse conceito para pequenos empreendimentos, com a participação do proprietário, pessoas da família, amigos e parceiros. Assim, você pode criar um comitê de crise e até simular um conselho administrativo para trocar experiências e encontrar soluções para seu negócio diante de adversidades”, sugeriu Mercer. 

Passos também reforçou essa ideia e recomendou a organização de um conselho formado por pessoas com capacidades complementares: “Tudo isso está envolvido com a gestão financeira de sua empresa. E se neste momento fica difícil fazer isso, monte pelo menos um conselho consultivo, com o olhar de pessoas de fora que possam ter dicas úteis para a dinâmica empresarial.”

Modernização de processos deve ser constante

“É curioso o movimento do empreendedorismo: quando o resultado é positivo, me parece que os olhos se voltam de maneira mais fácil para a inovação. Já quando o cenário é negativo, esquecemos esse lado que pode até ser um facilitador para nos tirar do problema que estamos enfrentando”, analisou Mercer.

De fato, a corrida para automatizar e informatizar alguns processos nos últimos meses é a prova disso. Muitas empresas tiveram que acelerar a implementação do e-commerce, por exemplo, ou outros canais digitais que criassem alternativas de faturamento.  “A modernização de processos deve ser frequente, mesmo em épocas de paz. Na hora do aperto, tudo é mais difícil. E acho que isso vai se tornar mais comum porque ninguém vai esperar uma próxima crise para recorrer à informatização, automação”, acrescentou Passos. 

Diversos caminhos para atenuar os impactos da crise

Além das possibilidades oferecidas pela tecnologia e dos melhores controles internos, há outras medidas que podem ser tomadas para garantir o faturamento e melhorar o fluxo de caixa neste momento.

Girar os estoques, avaliar o ritmo de produção do que é mais vendável e até mesmo considerar a possibilidade de vendas de ativos são ações que ajudam a atenuar os impactos financeiros, orientou o professor da Dom Cabral.

“Mais uma medida fundamental é negociar. Esta é uma palavra mágica. A negociação pode reduzir o custo, ajudar a conseguir mais prazo e ainda fortalecer a parceria. Por isso, essa negociação não é só importante pelo aspecto financeiro, mas pela proximidade que pode gerar”, explicou.

Para Mercer, ter foco é outra atitude indispensável em momentos como este: “Geralmente, quando enfrentamos um problema, esquecemos do negócio, só pensamos na crise. E é preciso lembrar que nosso dom é direcionado para o nosso negócio. Então, o empresário precisa sair um pouco do furacão e olhar para o negócio de cima, para ter perspectiva e voltar a fazer o que ele sabe de melhor.”

HOJE: Trade marketing do físico ao digital
Uma das principais referências em Trade Marketing no Brasil, o Consultor Rubens Sant’Anna, e o Head de E-commerce da Nestlé, Guilherme de Almeida, vão aprofundar as principais estratégias de Trade Marketing durante e pós-pandemia e debater sobre a crescente relevância do e-commerce neste contexto. 

Os pontos de vendas, tradicional e digital, são os principais espaços de contato com o consumidor e, neste momento, mais importantes do que nunca para um cenário de recuperação.

O tema “Do físico ao digital: encontre seu cliente em todos os canais” fecha a primeira semana da programação do DR Tá na Mesa nesta quinta-feira, dia 16/7, a partir das 16h, sob a mediação do Gerente de Marketing da Duas Rodas, Paulo Mokarzel.

Para participar, a inscrição deve ser feita pelo link: https://bit.ly/38ngzP6!

Confira o currículo dos palestrantes desta quinta-feira:

Rubens Sant’Anna – Consultor de Trade Marketing

Referência nacional em Trade Marketing, com mais de 15 anos de atuação para empresas líderes mundiais de bens de consumo. É palestrante, consultor e Professor titular da ESPM. Autor dos livros “Planejamento de Trade Marketing”, “Neuromarketing Explica” e “O Novo Varejo”. Possui Pós-Graduação em Branding e Psicologia do Consumidor, MBA em Gestão Executiva, ambos pela ESPM, e especialização em Gerenciamento por Categorias pela ECR Brasil. Participou de missões internacionais para o Vale do Silício e China, onde estudou a transformação digital e o novo varejo. Introduziu no Sul do Brasil, em 2007, o conceito de Trade Marketing, tendo idealizado a primeira Pós-Graduação na área.

Guilherme Lanfranchi de Almeida – Head de E-commerce da Nestlé

Há 12 anos na indústria alimentícia nas áreas de marketing, trade, e-commerce e novos negócios, é atualmente Gerente de E-commerce na Nestlé. Nos últimos anos, liderou o crescimento do e-commerce de Nescafé Dolce Gusto, transformando na maior operação da marca no mundo e no Brasil o maior brand.com de F&B. Hoje lidera as diversas frentes de e-commerce da companhia, onde cresceu em 75% a participação do canal. Entre os principais projetos, destaca-se o “Do Seu Jeito”, pioneiro sistema de personalização de caixas ao consumidor e o recém-lançado Nestlé Até Você, portal B2B de vendas online da Nestlé Brasil.

Fique por dentro da programação da série de eventos digitais do DR Tá na Mesa:

Hoje, quinta-feira (16/7) – 16 horas

“Do físico ao digital: encontre seu cliente em todos os canais”

Palestrantes: Consultor Rubens Sant’Anna, especialista em Trade Marketing. Head de E-commerce da Nestlé, Guilherme de Almeida.

Segunda-feira (20/7) – 16 horas

“Gestão de pessoas: motivação e engajamento em tempos de incertezas”

Palestrantes: Professora da Fundação Dom Cabral Cláudia Rososchansky. Diretora-presidente da Compreendo Comunicação Juliana Rodermel.

Terça-feira (21/7) – 16 horas

“Food Service em foco: novas perspectivas para a retomada no pós-Covid”

Palestrante: Fundador da Food Consulting Sérgio Molinari.

Quarta-feira (22/7) – 16 horas

“A inovação não pode parar”

Palestrantes: Head de Inovação da Tacta Food School, por Cristina Leonhardt.

Gerente de Inovação Plant Based na Seara Alimentos, Renata Nascimento.