Notícias

06 de setembro de 2019

Microencapsulação: perspectivas de crescimento

O mercado global de encapsulamento no setor alimentício conta com uma previsão de crescer 9,4% ao ano, segundo o relatório da Future Market Insights (FMI) “Food Encapsulation Market: Global Industry Analysis and Opportunity Assessment 2015 – 2020”.
Dentro desse cenário, diversos nichos de mercado são abertos para produtos microencapsulados, fazendo com que o setor se mantenha em expansão. Esse crescimento é suportado pela demanda de aromas naturais e produtos clean label. Nesse sentido, a microencapsulação pode ajudar a criar alimentos que sejam fonte de nutrientes, tenham apelo sensorial e ainda proporcionem bem-estar e saúde
para os indivíduos.
Na indústria de alimentos e bebidas especificamente, a microencapsulação é utilizada para o recobrimento de aromas, corantes e vitaminas, visando principalmente a retenção dos componentes instáveis de uma formulação e a melhor estabilidade de
produtos. E podem ser aplicados em diferentes categorias, como iogurtes, balas, chicles, refrescos em pó, água saborizada, bolos, snacks, biscoitos, pães, pó para gelatina, sorvetes, coberturas, recheios, chás, achocolatados, sopas, molhos, tempero para macarrão, tempero para carnes, suplementos etc.

Líder nacional na fabricação de aromas e ingredientes para indústria de alimentos e de bebidas, a Duas Rodas conta com uma equipe de profissionais altamente qualificados para atuar diretamente no estudo e aprimoramento de soluções tecnológicas de encapsulação. Ao todo, são cerca de 200 especialistas em sabor que trabalham no Innovation Center e em sete laboratórios de desenvolvimento e pesquisa nas suas unidades no Brasil e no exterior.
Além disso, a completa infraestrutura de plantas-piloto fornece suporte ao desenvolvimento de soluções aos clientes, com agilidade e assertividade aos projetos.
Marco Paulo Pereira Henriques, gerente de marketing da Duas Rodas, informa que: “com 93 anos de atuação no mercado global, nossa empresa utiliza a tecnologia de microencapsulados de forma abrangente no portfólio, que oferece mais de 3 mil itens às indústrias de alimentos e bebidas. Essa tecnologia está aplicada em nossas linhas de aromas, condimentos, pós para sorvetes, emulsificantes, extratos em pó, turvadores, substitutos de sal e açúcar, mascarantes e composto lácteo”.
A tecnologia de microencapsulação promove proteção de componentes em formulação, além de proporcionar melhor shelf life, liberação controlada de ativos, facilidade de manuseio e desenvolvimento tecnológico.

Microencapsulados e convencionais
Segundo o gerente de marketing da Duas Rodas, o uso de ingredientes convencionais pode acarretar custos mais elevados e menor durabilidade dos produtos. Por exemplo, quando se utiliza um ingrediente microencapsulado, este possui uma proteção que vai ser rompida por um gatilho de liberação, que pode ser temperatura, pH, cisalhamento, umidade ou enzimático. Então, somente nesse momento, o ingrediente vai estar disponível e agindo no meio em que foi inserido, garantindo assim melhor performance e necessidade de menores dosagens.
Com três unidades no Brasil (Santa Catarina, São Paulo e Sergipe) e outras quatro na Argentina, Chile, Colômbia e México, o grupo Duas Rodas conta com a maior capacidade instalada de produção de aromas em pó por Spray Dryer da América Latina.

Custo
Henriques destaca: Os produtos microencapsulados são resultado de investimentos em pesquisa e tecnologia, que eleva, em geral, o custo inicial de aquisição. Mas o custo-benefício dos microencapsulados, sem dúvida, é muito maior. Por serem formulados com matérias-primas específicas, que lhes conferem características especiais para serem liberados somente no momento certo, é possível reduzir as dosagens e, consequentemente, o custo de aplicação, além de proporcionar performance maior.
Todas as unidades da Duas Rodas contam com produtos microencapsulados e estão na maior parte do portfólio da empresa.

Confira a reportagem publicada na página 76 da edição 44 da Revista Ingredientes e Tecnologias