Notícias

15 de dezembro de 2017

Empresa catarinense de aromas é referência na América do Sul

Ingredientes de empresa de Jaraguá do Sul estão em salgadinhos, temperos, energético, bolachas, macarrão, entre outros. Confira reportagem sobre a Duas Rodas produzida pela NSC Notícias:

Uma empresa de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, é referência na América do Sul no mercado de essências e aromas. Os ingredientes da companhia estão em alimentos como salgadinhos, temperos, energéticos, bolachas, macarrão, molhos, sopas, doces, chocolates e embutidos, como mostrou o NSC Notícias. A empresa também é líder nacional de ingredientes para sorvetes.

Em geral, no começo da produção os aromistas provam o alimento do qual o cliente pediu o aroma. Eles, então, identificam os compostos químicos. Tem máquina também pra ajudar a mapear. Depois que a fórmula é identificada, o aroma é feito de maneira sintética.

Atualmente, a empresa já tem mais de 3 mil itens para a indústria de alimentos e bebidas. A crise não chegou na companhia. Aliás, os planos são de dobrar o faturamento em cinco anos.

Para isso, a pesquisa não para. Atualmente, 13% do faturamento vêm de produtos lançados no último ano. A empresa é a maior do setor na América do Sul e se encaminha para ser a maior da América Latina.

Tendências

Do centro de pesquisa e inovação saem os produtos novos. A empresa precisa estar alinhada às tendências do mercado de alimentos porque os hábitos alimentares mudam ao longo do tempo. Atualmente, por exemplo, as pessoas buscam comer de forma mais saudável. Do centro de pesquisa saiu um ingrediente que permite que o cliente final possa reduzir a quantidade de açúcar no produto.

“Esse movimento de saudabilidade, em que as pessoas querem um alimento mais equilibrado. Por isso nossos extratos naturais, aromas naturais”, disse o presidente da empresa Duas Rodas Industrial, Leonardo Fausto Zipf.

Também há investimento na busca por ingredientes que tragam menor custo e vantagens para as indústrias de alimentos. Todas essas soluções saem de Santa Catarina para mais de 30 países. A intenção é continuar em solo catarinense.

“O estado tem dado demonstração de eficiência. E essa eficiência não parte da questão política, mas parte principalmente da mão de obra dos trabalhadores da indústria catarinense e também da classe empresarial”, declarou o presidente.

Clique para assistir a reportagem.