As dicas de Martha Gabriel para contar histórias que engajam e ajudam a vender mais - Duas Rodas

Notícias

02 de setembro de 2021

As dicas de Martha Gabriel para contar histórias que engajam e ajudam a vender mais

Palestrante convidada do terceiro dia do DR Tá na Mesa, a futurista, PhD e autora de best-sellers falou sobre como as marcas da indústria de alimentos podem usar o poder do storytelling para se conectar com seus públicos 

São Paulo, setembro de 2021 – “O segredo para ter um conteúdo excelente é ele ser útil e interessante. É envelopar o conteúdo que fala de você, do seu negócio, em um formato que seja atrativo para o cérebro humano”. Esta foi uma das primeiras dicas da futurista, PhD e autora de best-sellers Martha Gabriel em sua palestra no terceiro dia do DR Tá na Mesa 2021 – nutrindo ideias, alimentando o futuro, um evento promovido pela multinacional brasileira Duas Rodas para debater as oportunidades de negócios para o setor alimentício.  


Martha compartilhou seu conhecimento e insights valiosos para mostrar como a técnica do storytelling pode engajar os consumidores do mercado de alimentos e bebidas e movimentar os negócios. 

 Com um público cada vez mais exigente, conectado e fragmentado em tantas plataformas, ela explica que não existe mais separação entre o on e offline. Ao mesmo tempo que isso abre infinitas possibilidades para comunicar uma marca, fica mais desafiador fisgar a atenção desse consumidor. É aí que entra o storytelling.  

“Nosso cérebro é configurado para ser atraído por histórias. Mas elas precisam ser relevantes e despertarem o que chamo de fator ‘uau’. É assim que criamos um conteúdo irresistível”, frisou.   


As histórias nos conectam por meio das emoções  
Se os dados dialogam com a razão, as histórias se conectam com as emoções, e assim elas geram engajamento, pontuou Martha. “Existem estudos que comprovam que a emoção fixa mais informações na memória. As histórias sempre tiveram o poder de mudar nossas emoções, elas são muito poderosas para moldar a forma como enxergamos o mundo.” 

Além disso, com a economia de atenção que se vive atualmente, é preciso ter relevância. E as histórias funcionam como ímãs automáticos para atrair as pessoas. Sem essa atenção, sem uma conexão, de nada vale a audiência, ressaltou a escritora. 


Como contar uma boa história 

“Todos nós conseguimos aprender a contar uma história”, garantiu Martha. Mas, para isso, é preciso ter estratégia e saber estruturar sua história. Como ela resumiu: “história sem estratégia é entretenimento. História com estratégia é negócio”. 

E quando se fala em storytelling para negócio, é essencial considerar quem é seu público, o que o encanta, quais são suas aspirações, dores e como resolvê-las com seu serviço ou produto.  

A partir dessa reflexão, Martha sugeriu uma estrutura para começar a contar sua história, começando pela mensagem. “Primeiro pergunte o que você quer contar. Depois, partimos para o conflito, os altos e baixos. Quando falamos em negócios, o conflito é a dor que seu consumidor está passando agora. E como a gente resolve? Com seu produto! O produto, aliás, é o próximo elemento da história: ele é o personagem”, explicou.  

Por fim, vem o enredo, ou seja, como essa história será contada. E aqui, a principal dica de Martha é fazer com que o outro se importe. “Na primeira cena, na primeira frase o seu consumidor tem que pensar ‘isso vale meu tempo'”, acrescentou.  


Transmedia: uma história amplificada em diferentes canais 

Com tantos canais físicos e digitais, uma mesma história pode ser contada em diferentes plataformas. Trata-se do conteúdo transmídia, como explicou Martha.  

“É o processo de pegar uma história maior, que não cabe numa mídia só, e articular em várias outras. Cada mídia vai contar uma parte dessa história de forma completa. Com o storytelling, você orquestra todos esses canais para conseguir um resultado muito mais impactante, usando a força de cada um deles e conectando tudo isso. É aí que você vai ter o que chamamos de marketing 360 graus, com o conteúdo da sua marca em todas as plataformas.” 

Martha também destacou que é fundamental selecionar o momento adequado e a história certa para que os resultados apareçam. Não basta contar qualquer história, de qualquer maneira e em qualquer mídia. É necessário ter estratégia e conhecer muito bem o público, em quais canais ele está e o que ele deseja, além de conectar tudo isso com o seu objetivo de negócio.  

E também é possível fazer transmídia storytelling com pouco investimento, reforçou a especialista: “Para isso, você tem que pensar em como oferecer uma experiência melhor para seu público pelos dispositivos que estão à sua disposição. Não importa o seu tamanho, o que importa é como você traça as estratégias para contar a sua história.” 


O que storytelling tem a ver com inovação?  

Durante a palestra, Martha questionou: “Sociedades inovadoras geram histórias de inovação ou histórias de inovação geram sociedades inovadoras?”. 

De acordo com ela, aqueles que contam uma história de inovação criam sociedades inovadoras, num ciclo que se retroalimenta. “Pense na sua empresa. Imagine como seria sua empresa, imagine um contexto inovador e conte essa história. Todo mundo que ouvir vai querer fazer parte dessa história também e fomentar essa inovação.” 

O mesmo vale para a atração de talentos, demonstrou a especialista. Isso porque, segundo ela, as melhores pessoas não trabalham apenas por dinheiro, elas trabalham para se realizar, por um sonho maior. É por isso que histórias bem contadas de uma companhia são um chamariz para esses profissionais. 

“Vocês estão narrando histórias de inovação nas suas organizações e comunidades? Vocês acreditam nas histórias que estão contando? E mais: você faz aquilo que fala? O que fazemos fala muito mais alto do que nosso discurso”, concluiu. 


Hoje o tema é Saúde Mental: Gestão Emocional no Trabalho 

O quarto e último dia do DR tá na Mesa 2021 convidou três especialistas de renome nacional para aprofundar diferentes visões sobre Gestão Emocional no Trabalho. A partir das 15h30, Pedro Shiozawa, Médico Psiquiatra, COO & Co-fundador da Jungle XP, fala sobre “A importância da saúde mental no ambiente de trabalho para que as pessoas realizem seu melhor”. Em seguida, Cauê de Oliveira, Embaixador do Giftwork e Palestrante responsável pela área de Educação de Gestores da Youleader/Great Place To Work, aborda “O papel do líder na gestão emocional do seu time e na criação de um ambiente de confiança, positivo e proativo, que assegure o bem-estar da equipe.” O dia a dia será o foco da palestra de Jorge Morato, Diretor de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Mondelez Brasil, falando sobre “Vivências e práticas saudáveis do mundo corporativo.” 

 
Para participar, basta se inscrever pelo link: https://lnkd.in/dX4CR94d  

Confira o currículo dos palestrantes desta quinta-feira (02/09): 

Pedro Shiozawa – Great Place To Work/Jungle 
Médico Psiquiatra, possui doutorado em Psiquiatria pela FCMSCSP e especialização em Pesquisa Clínica Aplicada pela Harvard Medical School. É membro da Behavioral and Brain Science Society de Cambridge. Atualmente é Professor do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e COO e co-fundador da Jungle XP. 

Cauê Oliveira – Youleader 

Embaixador do Giftwork, conceito cunhado pelo GPTW, Cauê já compartilhou seu conhecimento sobre gestão de clima organizacional com mais de 200 empresas. É formado em Administração Hoteleira pelo Centro Universitário SENAC, com pós-graduação em Gestão de Pessoas com Ênfase em Liderança Organizacional pela FGV. Além de ministrar palestras e workshops, conduz programas de treinamentos, acumulando mais de 3.000 horas de sala de aula, mas principalmente desenvolvendo milhares de líderes. Faz parte do GPTW Brasil desde 2011 e lidera a área de Educação, agora Youleader Brasil, desde 2012. 

Jorge Morato – Mondelez Brasil 

Diretor de Saúde, Segurança e Meio Ambiente na Mondelez Brasil. Formado em engenharia elétrica na UNESP, com especialização em gestão de produção na FAE Curitiba. Jorge conta com mais de 16 anos de experiência em diversas áreas de Supply Chain com passagens nas áreas de manutenção, gerência de produção, saúde segurança e meio ambiente e planejamento com atuação no Brasil e América Latina.  


Sobre o DR Tá na Mesa: 

Em sua 2ª edição, o DR Tá na Mesa 2021, aberto segunda-feira (30/08) encerra a sua programação de palestras hoje, com espaço para perguntas aos palestrantes ao final, com tradução simultânea para toda a América Latina. Promovido pela multinacional brasileira Duas Rodas, líder nacional na fabricação de aromas e ingredientes para a indústria de alimentos e bebidas, o fórum é100% online e gratuito. O evento foi criado com o propósito de criar um espaço especial para aprofundar temas de alta relevância para um público abrangente no mercado de alimentos, desde indústrias dos mais diferentes segmentos, transformadores, a confeiteiros e sorveteiros de toda a América Latina. 


Sobre a Duas Rodas: 

Presente em mais de 30 países, a Duas Rodas atua há mais de 95 anos na fabricação de ingredientes para as indústrias de alimentos e de bebidas no Brasil e no mundo. Com mais de 10 mil clientes, a empresa possui um portfólio com cerca de 3 mil itens divididos em três grandes mercados: o de Flavors, com aromas, extratos naturais, desidratados, condimentos e aditivos e soluções integradas; o de Food Service, com produtos de sorvetes, chocolates, confeitaria e panificação, com as marcas Specialitá, Selecta e Mix; e o de Animal Nutrition, com ingredientes de nutrição animal da marca Statera. Líder brasileira na fabricação de aromas e produtos para a indústria de alimentos e de bebidas, a Duas Rodas foi fundada por imigrantes alemães em Santa Catarina, onde funciona ainda hoje sua sede principal. A companhia conta atualmente com outras duas fábricas no Brasil (Sergipe e São Paulo), quatro na América Latina (Argentina, Chile, Colômbia e México), além de sete centros de pesquisa e desenvolvimento e um Innovation Center. Sustentabilidade é uma das estratégias de atuação da empresa, que conta com produtos com certificações internacionais Kosher, Halal, Produtos Orgânicos e Fair for Life, além de FSSC 22000 e SMETA. 

Compartilhe: