Tempo de leitura: 6 minutos

Lançamentos apresentados na feira dos EUA exploram o movimento crescente dos consumidores em busca da saúde holística, revelando novas oportunidades de negócios em diferentes categorias para as indústrias de alimentos e bebidas


 

As formulações baseadas em plantas ocuparam lugar de destaque nos lançamentos de alimentos e bebidas durante a Winter Fancy Food Show 2019, realizada em janeiro, em São Francisco (EUA). As movimentações das indústrias globais para atender a busca crescente dos consumidores por saúde e bem-estar na alimentação confirmam esta tendência de consumo para 2019 indicada por agências internacionais como Mintel, Innova Market Insights, e JWT Intelligence.

As novidades evidenciaram interessantes oportunidades de negócios nas mais variadas categorias de alimentos e bebidas. As indústrias começaram a explorar de forma mais assertiva a valorização do sabor em produtos à base de plantas. Também estão se voltando aos benefícios nutricionais, de naturalidade e de funcionalidade, em conceitos como de mood food (alimentos para humor) e plant-based (dietas baseadas em plantas).

O coco e a cúrcuma ganharam mais espaço na saborização dos alimentos e bebidas, assim como estão avançando produtos que trazem combinações de probióticos com prebióticos, para ajudar na saúde intestinal.

Confira, a seguir, as tendências que se destacaram na Winter Fancy Food Show 2019 segundo observações feitas pela Mintel.

 

Sabor valorizado em de alimentos e bebidas à base de plantas

Em paralelo ao crescimento do número de opções de produtos para dietas vegetarianas e veganas, os lançamentos revelam que há, sim, como levar mais alternativas de sabor aos alimentos e bebidas à base de plantas. É uma das constatações da análise feita pela da Mintel sobre os movimentos que se sobressaíram na Winter Fancy Food Show 2019.

Com mais produtos oferecendo posicionamento alternativo e sabor aprimorado, alimentos isentos de carne e laticínios podem atrair um grupo crescente de chamados flexitarianos: consumidores dispostos a escolher ocasionalmente a troca baseada em vegetais, mas que não aderem a uma dieta vegetariana / vegana”, reforça o relatório da Mintel.

Pasta amanteigada
A Milkadamia apresentou uma evolução do seu leite de noz de macadâmia para uma saborosa pasta amanteigada.
Queijo Loca
Molho de queijo à base de vegetais combina ingredientes naturais como batatas, tomates e vitaminas, que proporcionam textura e aroma de queijo convencional, com a vantagem de ser rico em vitaminas B (incluindo B12) e baixa em calorias. Marca destaca que produto é livre de nozes e laticínios.
Frango vegano
Opção de “carne” vegana sem soja, o Chopped Chicken da Abbott's Butcher traz sabor e textura aprimorados. A versão é elaborada com proteína de ervilha, proteína de trigo, água filtrada, levedura nutricional, cebola em pó, sal marinho, alho em pó, sálvia, tomilho, semente de aipo, manjerona, maçã moída e açafrão.

 

Coco e cúrcuma se popularizam em novas categorias

Outra movimentação observada pela Mintel foi o crescimento de lançamentos de alimentos e bebidas à base de coco nos EUA. Se, no início, o coco ganhou destaque no mercado pela funcionalidade e capacidade de substituir laticínios e ovos, agora o seu sabor tem ampliado o seu alcance para águas, sucos, smoothies, tortillas, potes de ganache, açúcar de decoração, cremes e iogurtes, entre outros tipos de produtos.

Da mesma maneira, a cúrcuma (açafrão), que tem o seu sabor popularizado sempre mais, surgindo em categorias como ghee, sorvete, smoothies e chás.

Sobremesa de coco
A sobremesa cremosa vegana da The Coconut Collaborative foi reembalada e é descrita como uma sobremesa de coco cultivada, misturada com manga e compota de maracujá. É livre de produtos lácteos e glúten.
Água de coco hidratante
A água de coco liofilizada da Laird Superfood é posicionada como uma bebida eletrolítica natural e conveniente, enriquecida com cálcio derivado de algas. A aromatização é baseada em ingredientes vegetais como matcha, beterraba e açafrão.
Cúrcuma leva sabor ao sorvete
A Green Girl Bakeshop enriqueceu o sabor de seu sorvete com a cúrcuma, o tempero que tem sido usado pela medicina ayurvédica há séculos para melhorar a imunidade e proporcionar bem-estar.
Snack
A cúrcuma faz uma composição interessante com tamarindo, hortelã e o pó de manga no snack da Taali Water Lily Pops.

 

Mood food: cresce a aplicação de botânicos e plantas adaptogênicas

A Winter Fancy Food Show 2019 revelou uma abundância de novos produtos com ingredientes adaptogênicos e botânicos, explorando apelos como ajuda para gerenciar os efeitos do estresse, promover relaxamento ou impulsionar a disposição e energia, por exemplo.

A movimentação das indústrias pode ter conexão com o resultado de uma pesquisa nos EUA que indica que 73% dos consumidores reconhecem que o que comem afeta seu bem-estar emocional, segundo a Mintel.

As novas opções de alimentos e bebidas com adaptogênicos têm utilizado plantas como ashwagandha, maca, tulsi, ginseng, reishi e cordyceps. As substâncias adaptogênicas, encontradas em certas raízes, cascas, bagas, folhas e cogumelos podem ter ações antifadiga, de recuperação muscular e de aumento da resposta imunológica. Nos EUA, o conceito de adaptógeno começou a ser difundido depois que a agência regulatória, o Food Drug Administration (FDA), que reconheceu-o como um termo funcional, em 1998.

Os botânicos também têm avançado como opções de energia em bebidas como chás e e até cervejas.

Linha de chás
The Republic of Tea lançou sua linha de chás SuperAdapt na Winter Fancy Food Show deste ano, à base de plantas adaptogênicas, como maca e ginseng, e exploram o seu potencial energizante.
Bebidas espumantes
A Sunwink Sparkling De-Stress Tonic apresentou bebidas à base de ervas adaptogências como hibisco, ashwagandha e tulsi, explorando apelos como anti-estresse e reforço na imunidade.
Shot
A Lumin's Restore Hemp Elixir combinou o suco de cânhamo com superalimentos e plantas adaptógenas para manter o bem-estar físico e mental.
Smothie
Remedy Organics fornece "100% bem-estar funcional à base de plantas" em seus smoothies, que incluem adaptogenos como ashwagandha e maca.
Bebida alcoólica
A Brew Boozy Brew lançou uma versão de bebida alcoólica combinando chá gelado e sabores como lima, melancia, hibisco e framboesa.

Formulações combinam prebióticos aos probióticos na busca por saúde intestinal

Os consumidores têm entendido cada vez mais a saúde de forma holística, buscando alimentos e bebidas que os ajudem na promoção do equilíbrio entre corpo e mente.

Este movimento vem ampliando o interesse das indústrias a desenvolverem aos seus consumidores alimentos e ingredientes funcionais que, além de compreenderem aqueles que contêm naturalmente substâncias bioativas, englobam os alimentos denominados probióticos, prebióticos e simbióticos, que têm importante atuação na saúde intestinal.

Uma pesquisa de 2017 da Mintel já indicou que, no Brasil, 44% dos consumidores têm interesse em saber um pouco mais sobre iogurtes, por exemplo, com propriedades probióticas.

Produtos voltados à saúde intestinal, com propriedades probióticas e prebióticas, já receberam evidência na Sial Paris 2018  e mantiveram destaque na Winter Fancy Food Show, em alimentos como barras e bebidas como kefir.

Segundo definições da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), da Organização Mundial da Saúde (OMS) e também da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa), probióticos são micro-organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, são capazes de melhorar o equilíbrio microbiano intestinal, promovendo efeitos benéficos para a saúde do hospedeiro. Em geral, os micro-organismos probióticos são veiculados em alimentos fermentados, como queijo, iogurtes e leites fermentados.

Prebióticos são denominados os carboidratos não-digeríveis, como por exemplo algumas fibras, que estimulam seletivamente a proliferação e/ou atividade de populações de bactérias desejáveis no intestino (cólon). São encontrados em  alimentos como a chicória, alcachofra, yacon, cereais, alho-poró, aspargo, alho, cebola, beterraba, dentre outros. Já produto simbiótico é aquele no qual um ou mais probióticos e prebióticos estão combinados.

Barra de cereais com probióticos e prebióticos
As barras de cereais vegana da Truth Bar têm em suas formulações, probióticos, prebióticos e ômega-3, para apoiar a digestão diária.
Shot
A Vive Organic apresentou versão de seu kefir de coco enriquecido com probióticos e prebióticos.

Algas marinhas avançam em categorias e ganham espaço em saborização

As algas marinhas e outros vegetais do mar seguem em alta. Enquanto os snacks secos de algas vêm ganhando sabores ousados e texturas variadas, estes ingredientes com foco na saúde oceânica surpreendem em aplicações em caldos, picles, bebidas e massas, por exemplo.

Picles
Algas marinhas infundidas com gengibre fresco, erva-cidreira, sementes de coentro e flocos de pimenta vermelha são uma das novidades da Barnacle Foods em um picles.
Quinoa crunch
O petisco de quinoa da State Plunch Bird Bird inclui quinoa, sementes, especiarias e algas marinhas.
Snacks com furikake
A alga como agente aromatizante, na forma de furikake, compõe os snacks da Loloyum, nas versões doce e salgada.

A busca dos consumidores pelo bem-estar total em todos os momentos e para todos os momentos está entre as vertentes de inspiração das indústrias globais de alimentação no lançamento de produtos. Isto ficou claro na edição deste ano da Winter Fancy Food Show, que reuniu mais de 1.400 expositores na área de alimentos e bebidas.

Os diferentes lançamentos evidenciaram que soluções de produtos para o equilíbrio do corpo e da mente serão cada vez mais necessários dentro do movimento ascendente de saúde holística.

E a sua empresa está atenta a estes movimentos? Quais são os principais desafios para inovar o portfólio dentro deste conceito? Conte para nós!

Aproveite as tendências para começar a colocar em prática e conheça mais sobre ferramentas para Inovação e você também poderá baixar o nosso Toolkit!

Compartilhe o conteúdo
Queremos te ouvir! Comente!