Tempo de leitura: 9 minutos

Há imensos avanços para uma integração ainda maior entre os diferentes canais de mídia, com o uso de inúmeras tecnologias e com o consumidor totalmente no centro das atenções. Este cenário abre um leque de oportunidades para a indústria alimentícia estreitar a relação com seu público-alvo.


 

O marketing entrou em uma nova era, impulsionado especialmente pela revolução digital. O momento atual é marcado pela hiperconectividade e pela agilidade, com as redes sociais transformadas em canais de mídia que impulsionam marcas, serviços e personalidades.

No chamado Marketing 4.0, os avanços levam a uma integração ainda maior entre os diferentes canais de mídia, com o uso de inúmeras tecnologias e com o consumidor totalmente no centro das atenções. Consumidor, aliás, que passou a criar novos comportamentos de compra, marcados por uma jornada mais horizontalizada e com poucos intermediários.

Outra mudança importante: quem consome e interage nesses canais fornece dados valiosos para as empresas, permitindo traçar um perfil do comprador, bem como entender seus hábitos e preferências.

Este cenário abre uma série de oportunidades para a indústria de alimentos, que ainda tem muito o que explorar. No Brasil, de acordo com a PricewaterhouseCoopers, 77% dos consumidores finais são influenciados pelas redes sociais na hora da compra.

Ou seja, com o uso de ferramentas adequadas, a indústria pode se comunicar de maneira muito mais direcionada e eficaz com seu público.

 

Características do Marketing 4.0

Em sintonia com outros movimentos como a indústria 4.0, Compras 4.0 e a Economia 4.0, o Marketing 4.0 leva em conta os sentimentos humanos, as transformações digitais e sociais, além dos valores, objetivos e propósitos dos clientes.

Nesse sentido, é preciso pensar em soluções que ofereçam facilidade à vida dos consumidores, além de proporcionar mais humanização e atender aos interesses desse público.  

Para a aplicação do conceito do Marketing 4.0 com assertividade na indústria de alimentos, é interessante considerar e contemplar, de forma combinada, diferentes abordagens estratégicas. Abaixo, selecionamos seis para ajudá-lo neste processo:

 

Interação ONline X OFFline

As estratégias do marketing tradicional e do digital devem se relacionar, suas ferramentas precisam coexistir. Essa interação permite a criação de ações ou campanhas mais personalizadas, além de análises feitas a partir de dados e métricas.

Uma das maneiras de gerar essa interação entre canais on e off é por meio do storytelling, construindo histórias que geram engajamento e estimulam o consumidor a replicá-las em suas redes.

Para isso, é preciso saber onde encontrar seu público e descobrir as melhores formas de interagir com ele. E lembre-se de promover uma conexão baseada na transparência.

 

Presença em diversos canais

Neste caso não está se falando exclusivamente dos canais digitais. É preciso pensar numa estratégia de marketing que também envolva plataformas tradicionais, sempre de maneira integrada, tendo em mente que os clientes devem encontrar os produtos ou serviços com facilidade. Afinal, a marca precisa estar onde seus clientes estão.

A comunicação deve ser adequada para cada um dos meios escolhidos, sem nunca esquecer o tom de voz da marca.

 

Integração com total transparência entre marca e consumidores

Com consumidores cada vez mais exigentes, as marcas precisam estar abertas ao diálogo. As informações sobre o negócio devem ser claras, precisas e atualizadas constantemente. Além disso, é fundamental manter os canais abertos para que a marca possa ser avaliada pelos consumidores.

Segundo o The Values Institute, da Califórnia, as marcas mais confiáveis do mundo construíram relacionamentos com seus clientes por meio de experiências que geraram reações sinceras. Em sua pesquisa, o instituto elencou os fatores de confiabilidade de uma marca. São eles: habilidade/performance; preocupação com colaboradores e a comunidade; conexão ao compartilhar dos mesmos valores que seus seguidores; consistência na entrega de produtos e serviços, além de sinceridade, ou seja, se comunicar de forma honesta.

 

Marketing de Conteúdo

Ao criar conteúdo relevante, uma marca ou empresa se torna referência em seu segmento. Um conteúdo de qualidade é aquele que esclarece dúvidas, informa com clareza, ensina algo e, sobretudo, cativa os consumidores.

Assim, os canais proprietários da marca tornam-se uma fonte de consulta para esse público, gerando engajamento, valor e uma percepção positiva. É por isso que o marketing de conteúdo é uma estratégia eficiente para fortalecer, relacionar e crescer a rede de clientes.

 

Busca por Advogados da Marca

Os consumidores estabeleceram novas maneiras de se relacionar com as marcas, de forma muito mais pessoal. Afinal, elas também representam seus valores, fazem parte de suas vidas e transmitem a imagem que eles querem passar de si mesmos.

Quando satisfeitos com o produto e com o relacionamento com a empresa, os consumidores naturalmente assumem o papel de advogados dessas marcas, relatando suas experiências nas redes sociais, fazendo avaliações positivas, recomendações e até mesmo comportando-se como um defensor quando necessário. É a tão buscada fidelização do consumidor.

 

Experiência superior que agrega significado para o cliente

O segredo para criar uma experiência marcante para o consumidor é apostar numa estratégia interligada entre todas as ferramentas utilizadas por sua marca.

Isso vai além de ter um produto de qualidade ou oferecer um bom serviço. É preciso que os canais sejam integrados para comunicar todos esses atributos e ainda proporcionar experiências que superem as expectativas dos clientes.

 

Confira alguns cases bem-sucedidos de Marketing 4.0 na indústria de alimentos que combinam as estratégias citadas anteriormente:

 

Domino’s: revolução tecnológica direciona novo posicionamento

Depois de um período de queda, a Domino’s passou por uma revolução impulsionada principalmente pela tecnologia, a partir de 2010. Com a campanha Domino’s Anywhere, a empresa criou um canal de pedidos via seu perfil no Twitter. Depois, a estratégia se expandiu para um aplicativo de fácil usabilidade. A experiência foi levada ainda para o Facebook, Whatsapp e um site.

Com o sucesso da estratégia, a marca continuou investindo em ações que promovessem experiências diferenciadas para seus consumidores, entre elas, o Digital Tracker, que permite acompanhar, via app, SMS ou um smartwatch o tempo de entrega e a localização do pedido em um mapa; e o Domino’s Robotic Unit, experimento de entrega por meio de veículo autônomo.

O resultado deste novo momento da empresa foi a conquista de ampla popularidade da marca nas redes sociais e uma supervalorização de suas ações na bolsa, tornando-se a maior empresa de pizza do mundo.

Coca-Cola aposta na Inteligência Artificial para criar novos produtos

Em 2017, a Coca-cola lançou a Cherry Sprite no mercado norte-americano. Mas não se tratava de apenas mais um sabor. A novidade foi desenvolvida a partir de insights de consumidores colhidos em máquinas de autoatendimento da marca.

Esses equipamentos permitem que os clientes possam escolher entre mais de 150 combinações de sabor de bebidas gaseificadas e não gaseificadas e customizem sua própria bebida. E o sabor cereja ficou entre os favoritos nas combinações

Além de proporcionar novas experiências e possibilidade de personalizar sua bebida aos consumidores, a empresa utiliza as informações coletadas pelas máquinas do projeto Coca-cola Freestyle para o lançamento de produtos que tem a garantia de aprovação do público antes mesmo de chegarem ao mercado.

É o uso da inteligência artificial garantindo inovação com precisão, por meio do envolvimento direto com os consumidores da marca.

Starbucks: personalização e presença em diversos canais

Uma das maiores redes de cafeteria do mundo, a Starbucks investe há muito tempo na construção de sua marca. A começar pelo atendimento personalizado estabelecido em suas lojas. Os principais fundamentos da marca são agilidade, bom atendimento, precisão e geração de satisfação.

Um dos indicadores do bom atendimento é a rapidez com que os clientes são recepcionados – também facilitada pelo sistema de compra – e saem com sua bebida da loja.

Para manter a satisfação em alta, além de equipes devidamente treinadas, a marca realiza pesquisas com os consumidores para garantir mais transparência nessa relação e ambiente de acordo com seu posicionamento. Outra sacada que é uma das maiores marcas registradas da Starbucks são as embalagens personalizadas, gerando um vínculo, uma proximidade maior com seu público.

Mas a experiência vai além dos pontos de venda tradicionais, estendendo-se para outros meios. A marca desenvolveu, por exemplo, um aplicativo que permite o pagamento dos produtos na plataforma, proporcionando mais comodidade e praticidade. Além disso, aposta na fidelização personalizada por meio de um programa de recompensas, o Starbucks Rewards, pelo qual os consumidores acumulam pontos e ganham benefícios.

 

Taco Bell bate recordes e torna-se fenômeno no Snapchat

Há 3 anos, Taco Bell criou a campanha mais bem-sucedida da história do Snapchat. A marca comemorou a vitória do México sobre a França na Batalha de Puebla, conquistada em 1862, com um filtro patrocinado no aplicativo, que transformava a cabeça das pessoas em um taco gigante.

O resultado: mais de 220 milhões de visualizações em um único dia.

A ação ajudou a Taco Bell a marcar presença em uma plataforma cobiçada por muitas empresas justamente por se conectar com o público jovem. Foi uma maneira de promover experiência integrada a uma rede social e ainda posicionar-se como uma empresa moderna e divertida.

O Marketing 4.0 expande o conceito do marketing, incorporando as mudanças impactantes que a tecnologia e o marketing digital trouxeram. Mas não é só isso: ele tem o desafio de integrar todos os canais de relacionamento da marca, como plataformas digitais, Pontos de Venda , equipe de venda e pós-venda, entre outras áreas estratégicas da empresa. Bem aplicado, o Marketing 4.0 torna-se uma excelente ferramenta para ajudar a conquistar o consumidor e torná-lo um “advogado” da marca.

Sua empresa já aplica essas estratégias para se relacionar com os consumidores? Quais ações planejam colocar em prática? Compartilhe sua experiência conosco.

Aproveite para continuar a sua leitura aqui e conheça também as inovações tecnológicas  que estão impulsionando mudanças no universo da alimentação e prometem revolucionar a indústria de alimentos no futuro.

 

 

 

Compartilhe o conteúdo
Queremos te ouvir! Comente!