Tempo de leitura: 5 minutos

O dia a dia das pessoas mudou drasticamente com a ameaça do novo coronavírus. Os consumidores adotaram novos hábitos de alimentação e a indústria de alimentos e bebidas, como tem reagido a este novo cenário? Levantamos números para entender o movimento das marcas através dos lançamentos de produtos ou variedades de linhas nestes primeiros meses da pandemia


O ano de 2020 tornou-se palco de profundas mudanças no comportamento das pessoas e empresas no mundo todo. Os alimentos ganharam um novo papel na socialização durante e no pós-Covid. 

E as indústrias de alimentos e bebidas encontraram neste cenário de oportunidades para se replanejarem e também se reinventarem. E como essas mudanças aconteceram?

Algumas pistas que indicam o desenrolar de 2020 para a indústria de alimentos e bebidas estão aí. De acordo com o estudo “The Latam Consumer – Post Covid-19” da Mintel, agência internacional especializada em pesquisas de mercado, é possível resumi-las como:

  • O ano do lifestyle caseiro e digital;
  • O ano em que aprendemos a cozinhar;
  • O ano que conectamos higiene com saúde;
  • O ano que nos tornamos mais familiarizados a doenças relacionadas à alimentação;

Entre outros tópicos, é possível traçar um horizonte que defina 2020. E para quem trabalha na indústria de alimentos e bebidas, esses são tópicos bastante esclarecedores.

Afinal, como entender os movimentos de mercado? Como a pandemia e o isolamento social impactaram os planos de lançamentos das empresas e quais as principais categorias do período de quarentena?

Houve alguma mudança significativa entre 2019 e 2020?

E para os novos produtos, qual o seu posicionamento?

São várias as perguntas a serem feitas. Entender as suas respostas é mergulhar dentro das engrenagens que movem a indústria de alimentos e bebidas, compreendendo como o panorama social impacta as demandas do consumidor.

Quais categorias de alimentos mais lançaram produtos durante os primeiros meses da pandemia?

De abril a julho de 2020, a Mintel monitorou 1.736 novos produtos ou variedades de linha no Brasil. Um número 6% menor do que o mesmo período do ano passado (1.842), comportamento compreensível até pelo cenário turbulento em que o mundo foi lançado com a pandemia do novo coronavírus.

O que a análise nos diz?

Produtos panificados, molhos e condimentos, lácteos, carne, peixes e ovos e snacks representaram 52% dos lançamentos neste período.

Com 14,40% do share, os produtos de padaria seguiram firmes na liderança entre as categorias que mais apresentaram lançamentos em comparação com o mesmo período de 2019 (14,50%). 

Um movimento que ganhou inclusive reforço com as escolhas dos brasileiros em seus carrinhos de compras a partir das restrições impostas pela pandemia.

De acordo com Claudio Zanão, presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), os consumidores estão buscando produtos com maior shelf life e praticidade. Segundo o executivo, em entrevista para o Portal NewTrade, entre fevereiro e maio, houve um aumento de 20% no volume de vendas das categorias da ABIMAPI.

É muito provável que a pandemia também seja a responsável pelos movimentos de categorias entre os dois períodos de abril a julho de 2020-2019. Neste ano, a categoria “Produtos de Chocolate” avançou no ranking geral de lançamentos. E a de “Sobremesas e Sorvetes” entrou no top 10 do ranking.

Afinal, os hábitos de alimentação passaram a ter um foco maior na combinação entre a saúde física e mental e o bem-estar. Então, ao mesmo tempo que os produtos com funcionalidades que contribuam para o alívio do estresse e da ansiedade e apoiem a melhora da imunidade ganharam mais atenção, alimentos indulgentes, que ajudam a manter o bom humor e o equilíbrio emocional, também tornaram-se aliados importantes para enfrentar as dificuldades advindas com a pandemia. 

No Brasil e no mundo: o que mudou em relação ao mesmo período do ano anterior?

Ainda com base no monitoramento de lançamentos da Mintel, uma das principais mudanças observadas no mercado brasileiro está na categoria de “Aperitivos”, que migrou da segunda posição (9,99%) em 2019 para a quinta posição em 2020 (7,49%).

Impossível não relacionar a queda com o fato da categoria estar ligada a encontros entre amigos e eventos mais sociais, por exemplo.

E o mesmo movimento se vê quando observa-se os dados globais. De primeiro em categoria de novos produtos ou variedades de linha em 2019 (13,10%), passou para a quarta posição (10,49%) em 2020.

Outra das mudanças em nível mundial pode ser apontada na categoria de “Bebidas Alcoólicas”. Em 2019, ela nem figurava neste top 10. Já em 2020, ocupa a sexta posição (4,69%).

Ou seja, os consumidores pensam em saúde, mas não abrem mão também das indulgências.

Quais posicionamentos se destacam?

De forma geral, os posicionamentos mais explorados se mantiveram os mesmos de 2019 para 2020. A diferença foi o avanço dos lançamentos “Premium”.

A explicação pode ser simples: com a impossibilidade de ir a restaurantes, o consumidor passou a presentear a si mesmo com opções premium em suas refeições caseiras.

E esse é um movimento observado tanto no mercado brasileiro como no global.

Exemplos de lançamentos no Brasil e no mundo

E nessa leva, quais os exemplos de lançamentos da indústria de alimentos e bebidas, seja no Brasil como no mundo? Quais os produtos que as marcas estão colocando nas prateleiras e apostando em seu potencial?

Separamos uma lista com alguns exemplos. Que tal conferir e, de quebra, tirar alguns insights valiosos para sua empresa? Veja só:

Creme de tomate e manjericão à base de aveia
A Oatly! Aveia Hafer Aufstrich Tomate & Basilikum (tomate e manjericão à base de aveia) é uma a pasta à base de plantas, que tem uma "base de aveia azeda" (água, aveia, cultura acidificada). Segundo a empresa, o produto já disponível na Finlândia, Noruega e Suécia "espalha-se como queijo, parece queijo, não é queijo".
Pasta de café expresso
Nos EUA, a marca Nudge, da Whole Coffee Company, lançou o que afirma ser a primeira pasta em grão de café para passar em torradas. A receita contém 40mg de cafeína por porção (uma porção equivale a duas colheres de sopa/37g), permitindo que os consumidores obtenham um aumento de energia de uma nova maneira. A variedade de cafés inclui os sabores Torrado Italiano, Origem Brasileira e Origem Colombiana.
Mistura orgânica de panificação de pão
A empresa austríaca de temperos finos Ehrenwort. Genussmomente e a start-up da padaria Elly’s Wunderland criaram uma variedade de misturas de pães que são orgânicas, naturais e livres de aditivos, sabor, cor e conservantes. Segundo os fabricantes, basta misturar com água para fazer pão fresquinho com gosto de "padaria da vovó". A embalagem, um balde ecológico, pode ser usado como recipiente para o pão, pote de armazenamento ou caixa de presente.
Iogurte e leite cultivado líquido
O iogurte Paper Boat Rose Lassi, da Hector Beverages e disponível na Índia, é vegetariano, sem conservantes nem corantes. É vendido em embalagem reciclável e possui um canudo incluso.
Creme de chocolate
O creme Delight Spread, da Artisan Végane e encontrado no mercado francês, é um novo produto da marca. Gourmet, é mais saudável com 50% de sua composição feita de avelãs, amêndoas, castanha de caju, coco natural e açúcar de tâmaras, com baixo índice glicêmico. É vegano, lactose free, sem glúten e sem conservantes de qualquer tipo.
Pó de preparação alimentar à base de colágeno com sabor Masala Chai
O pó de preparação de alimentos à base de colágeno sabor Masala Chai, da Sanavita e disponível no Brasil, busca equilibrar corpo, mente, saúde e beleza com peptídeos bioativos de colágeno Verisol com ingredientes da medicina ayurvédica incluindo cúrcuma, óleo de coco (MCT) e ativos do Masala Chai. É nutritiva, saborosa e possui especiarias como pimenta-do-reino, cravo, cardamomo, gengibre e canela. Não possui açúcares, lactose, glúten e ingredientes artificiais.
Filé de Filefish Seco Torrado
O filé de peixe Badaone Roasted Dried Filefish Fillet, da empresa sul-coreana Badaone, é vendida como uma nova variedade para a linha de snacks de carne. É considerado um lanche, que acompanha uma embalagem de maionese wasabi.
Barra proteica com recheio e cobertura de chocolate branco
A Barra Proteica Sabor Wheyninho, da Fitoway Laboratório Nutricional, no Brasil, apresenta sabor de leite concentrado e isolado de proteína de soro de leite, com recheio de ganache branco e crocante e cobertura de chocolate branco. É fonte de fibras e livre de adição de açúcar e glúten.
Sorvete vegano
Nos EUA, a Ben & Jerry's lançou uma novidade vegana: o Crème Brûlée Cookie Non-Dairy Frozen Dessert, com caramelo queimado, biscoitos de açúcar mascavo e redemoinhos de caramelo salgado. O sorvete é feito com manteiga de girassol e açúcar Fairtrade.

A trilha de lançamentos de produtos compreende, normalmente, alguns meses entre a concepção e a colocação da novidade no mercado. Certamente, em breve, marcas estarão apresentando ainda mais alimentos e bebidas aos consumidores alinhados aos novos hábitos de consumo

Entre as novidades que chegaram ao mercado no segundo quadrimestre de 2020, em meio à pandemia, quais mais chamaram a sua atenção? Que tal compartilhar alguns dos seus pensamentos conosco, aqui, nos comentários?

Compartilhe o conteúdo
Queremos te ouvir! Comente!