Tempo de leitura: 4 minutos

Lançamentos de alimentos e bebidas com ingredientes botânicos cresceram 8%, em média por ano, entre 2014 e 2018, impulsionados pelos movimentos de consumo por saúde, bem-estar total, naturalidade e turbinados por conceitos em alta, como clean label e mood food.


 

Os botânicos estão cada vez mais presentes, e com evidência, no mercado global de alimentos e bebidas. É o que atesta levantamento do Innova Market Insights, que indica que lançamentos de produtos com botânicos cresceram a uma média anual de 8% no período 2014-2018. E este crescimento foi ainda maior entre 2017 e 2018: de 11%.

Segundo o Innova, a América Latina, com 24%, liderou em termos de crescimento regional em aplicações botânicas, seguida pela Australásia (10%)  e a Ásia (9%).

E não é por acaso. Por seu alto conteúdo em antioxidades, vitaminas e minerais, os botânicos são fortemente associados aos conceitos de saúde, bem-estar e naturalidade. As plantas, frutas e vegetais estão em alta entre consumidores das mais diferentes gerações em busca da saúde holística.

Este movimento ascendente dos botânicos é confirmado nas tendências sinalizadas por diferentes agências internacionais de inteligência de mercado, como o Power to the Plants (Poder das Plantas), no relatório Global Food & Drink Trend 2019 da Mintel; o Reino Vegetal, apresentado pelo Top 10 Trends 2019, do Innova Market Insights; e o Período da Água, indicado no relatório The Future 100 da JWT Intelligence.

 

Multipropriedades em evidência

As propriedades funcionais dos botânicos têm sido cada vez mais exploradas nas mais diferentes categorias de alimentos e bebidas. Para dar disposição e energia, acalmar e relaxar, proporcionar momentos de prazer e indulgência, melhorar o humor, os ingredientes extraídos da natureza estão cada vez mais presentes nas diferentes categorias de produtos. 

Outro potencial extremamente interessante é o sabor único que os extratos naturais conferem aos produtos, proporcionando novas experiências de consumo.

E não é só isto. Os botânicos estão entre as opções crescentes de alternativas naturais para coloração dos produtos. Isto fica evidenciado pelo uso crescente da spirulina e do açafrão, pelo apelo visual que promovem, com cores vibrantes de verde, amarelo e azul.

A indústria também está atenta às propriedades antioxidades dos extratos de acerola e de alecrim, por exemplo, para aplicação como conservantes naturais em produtos, principalmente de panificação e cárneos.

São propriedades em destaque que permitem explorar conceitos como clean label (rótulo limpo), mood food e naturalidade, conferindo maior valor aos produtos novos que chegam às gôndolas.

 

Diversidade de categorias

O levantamento do Innova Market Insight também indica as categorias que mais utilizaram botânicos em lançamentos no período 2014-2018: molhos e temperos, com 20%; seguido por refeições prontas e acompanhamentos, com 14%; snacks, 11%; carnes, peixes e ovos, 9%; e produtos de panificação 9%.

Crescimento médio anual de 8% 2014-2018Crescimento médio anual de 8% 2014-2018

FONTE:  Adaptação Innova Market Insights   

Outro aspecto que se destaca no diagnóstico feito pelo Innova: a nutrição esportiva aparece como a categoria de mercado com o mais rápido crescimento no uso de produtos botânicos, impulsionada pelo crescimento no segmento de suplementos botânicos, com 25% de CAGR (Global) em 2018. A categoria de bebidas alcoólicas surge logo depois, com 22%, seguida pela de snacks, com 14%, alimentos para bebês e crianças (13%) e bebidas quentes (11%).

 

FONTE: Adaptação Innova Market Insights

Em seu relatório Trend Total Wellbeing, a Mintel indica a busca crescente do consumidor pelo bem-estar holístico. 51% dos consumidores brasileiros entrevistados disseram que cuidar melhor da sua saúde é uma preocupação principal para os próximos doze meses. E este movimento, aponta a Mintel, abre novas oportunidades para marcas explorarem alimentos e bebidas que possam aumentar a produtividade ao longo do dia, com energia, ou que possam ajudar a proporcionar descanso e relaxamento no final da jornada. 

Justamente por estes movimentos, a expectativa é de que a utilização de ingredientes botânicos nas mais diferentes categorias de alimentos e bebida cresça ainda mais nos próximos anos. 

Confira, a seguir, seleção de alguns lançamentos recentes de produtos, identificados pelo Innova e pela Mintel, que utilizam os botânicos em suas formulações.

 

Bebidas

Cerveja refrescante, frutada e floral
A cerveja branca inglesa Lowlander White Ale, fabricada com casca de laranja, flor de sabugueiro e camomila, oferece um apelo de refrescante e fresco com um final frutado e floral.
Smoothie antioxidante
A Green Machine lançou nos EUA o smoothie Naked com ingredientes como suco de maçã, kiwi e abacaxi e extratos botânicos (spirulina em pó, chorella, brócolis, espinafre, cevada, brotos de trigo, salsa, gengibre, azul e algas verdes e alho).

 

Alimentos e suplementos 

Molho picante com cremosidade
No Canadá, a Great Value Sriracha Mayo Spread aposta na picância da pimenta sriracha e na cremosidade para oferecer uma opção interessante de molho para lanches e saladas. O produto contém ainda outros ingredientes naturais como óleo de canola, vinagre de arroz, alho em pó e farinha de mostarda, além de outros.
Pipoca com especiarias
A alemã Wildcorn combinou, em sua pipoca Taxi Marrakech, os sabores de açãfrão e limão, com pitadas de outras especiarias como gengibre, coentro, cominho, cardamomo, erva-doce, noz-moscada, canela e cravo-da-índia. O fabricante convida o consumidor a abrir o pacote e fazer uma viagem ao lendário Marrocos.
Combinação ousada de botânicos
Na Índia, o snack Nissin Sttuf 'd Chatpata Pudina Masala explora uma ousada combinação de sabores, como hortelã, manga, coentro, além de outras especiarias, e cobertura de pimenta verde.
Barra de cereais com gengibre
O MuleBar lançou a barra de cereais orgânica e vegana, com sabor de gengibre, para estimular a energia.
Salsicha com extrato de acerola
A francesa Provence Charcuterie Bio lançou a versão da salsicha tradicional orgânica com extrato de acerola, que é um antioxidante e uma rica fonte de ácido ascórbico que protege contra a degradação da cor na carne.
Gelato com sabores floral e mel
Whole Foods lançou o gelato italiano com sabores naturais de mel e lavanda e enriquecido com botânicos, em edição limitada, nos Estados Unidos.
Candies com extratos
A norte-americana Lovely lançou a linha Honey Gummy Bears, nos sabores cereja, limão, laranja e maçã, feitos com mel, sabores naturais, sucos de frutas e vegetais e extrato de spirulina.
Balas para relaxar e refrescar
A Golden Ginger lançou feito de uma mistura de extrato de gengibre selecionado com anis e hortelã. Seu sabor único pode proporcionar uma sensação relaxante e refrescante para a garganta.
Suplemento energizante
A Ginger People lançou um shot com efeito energizante natural graças às qualidades estimulantes do gengibre.

 

As incríveis e diversificadas propriedades dos botânicos ganham cada vez mais visibilidade no mercado global de alimentos e bebidas. Indústrias atentas aos desejos dos consumidores estão lançando mão destes ingredientes para agregar valor aos seus produtos e atender tendências como saúde, bem-estar e naturalidade na alimentação.

Extraídos da natureza, os botânicos ainda permitem explorar conceitos como mood food e clean label. Enfim, abrem excelentes oportunidades para marcas de diferentes categorias diversificarem seus portfólios e inovarem em seus mercados.

E você já trabalha em novos projetos com botânicos em suas formulações? Quais são os seus maiores desafios nesta área?

 

 

Compartilhe o conteúdo
Queremos te ouvir! Comente!