Tempo de leitura: 3 minutos

O mundo está cada vez mais dinâmico e incerto. A própria pandemia de COVID-19 mostrou que planejamentos podem ser revistos, prioridades correm o risco de mudar e que transformações importantes podem acontecer em um pequeno período de tempo. Essa situação evidenciou o quanto é necessário ser capaz de oferecer respostas rápidas às situações vivenciadas mesmo em cenários de alta incerteza. Na indústria de alimentos não é diferente. As constantes mudanças na alimentação, o consumidor mais exigente e informado e o mundo cada vez mais conectado movimentam o mercado e, nesse sentido, a busca por soluções assertivas é vital.

A criação dessas soluções passa por um olhar de todas as esferas que envolvem o produto/serviço, um pensar em sua cadeia completa e nos diversos atores envolvidos, desde os produtores, desenvolvedores de ingredientes, colaboradores internos, até o consumidor final. A estratégia de inserir esses diferentes agentes no processo tem como objetivo fomentar a inovação através da colaboração de diversos pontos de vista e experiências. Esse processo em conjunto é chamado de cocriação. O método consiste em olhar para diferentes ângulos ao desenvolver novos produtos e/ou serviços.

Esse conceito tem se tornado cada vez mais amplo e utilizado em diversas áreas, entre as quais a indústria de alimentos. Não se sabe exatamente a origem do conceito, porém ele foi popularizado após o artigo da revista Harvard Business Review (Co-Opting Customer Competence) de C.K. Prahalad e Venkat Ramaswamy, criadores do Wikipedia, que é case/exemplo famoso de cocriação.

A cocriação também é válida em resoluções visíves que necessitam de uma nova solução para um determinado desafio. Geralmente, consegue-se soluções melhores e mais inovadoras coletivamente, incluindo empresas parcerias, porque traz a perspectiva e o olhar de diferentes frentes do negócio.

Esse método pode adicionar ao negócio ou ao produto valor agregado, diferenciação, conteúdo, além de estimular os relacionamentos que surgem a partir do processo. Outras vantagens da cocriação estão nos resultados mais revolucionários e assertivos, além de uma construção de relação de confiança e corresponsabilidade das pessoas ou empresas envolvidas no projeto.

Ao cocriar, é importante reunir pessoas com visões diferentes, que estejam dispostas a discutir e encontrar uma solução para um problema em comum. Não é a forma mais comum empregada em grandes empresas, pois cocriar significa ir além do senso comum e criar algo novo independentemente da divergência de pensamentos, possibilitando, assim, que as diferenças sejam toleradas ou mesmo celebradas.

Mentes abertas, sem vícios internos de uma corporação e que conseguem expor as suas ideias são essenciais para o processo. Aposte em pessoas ou empresas capazes de expressar seu ponto de vista sem medo do julgamento, pois grandes produtos e grandes marcas também nasceram a partir de ideias previamente inconcebíveis, mas que trouxeram uma grande transformação, como por exemplo, a invenção do smartphone.

Atualmente, grandes empresas implementam a cocriação mesmo diante de suas estruturas de negócios mais complexas. Isso aconteceu com o surgimento de novos modelos de negócios que propiciam inovar com maior agilidade, como é o caso das startups, ou seja, ao observar a rapidez com que essas empresas respondem às demandas do mercado, viu-se a importâcia de implementar as metodologias em seus processos criativos. A Tetra Pak, por exemplo, mantém há décadas, uma área de cocriação junto aos clientes (CIC – Centro de Inovação ao Cliente) para estudar em conjunto a viabilidade de novos produtos e melhores práticas de marketing.

Para colocar a cocriação em prática, é necessário planejamento e envolvimento de todos. A decisão e comprometimento das pessoas ou empresas envolvidas no processo é crucial para o seu sucesso. Ferramentas que fomentam a criatividade e constroem uma lógica na organização do processo criativo também são parte importante do processo, assim como um ambiente propício e objetivos claros e definidos. Desta forma, o trabalho coparticipado se torna um excelente caminho para se chegar mais longe.

Facebook Comments Box
Compartilhe o conteúdo
Queremos te ouvir! Comente!