Tempo de leitura: 8 minutos

O mercado global altamente competitivo exige cada vez mais assertividade no lançamento de inovações. Ferramentas e metodologias, se estruturadas e bem aplicadas, podem ajudar muito na condução de processos colaborativos, criativos e inovadores desde a geração de ideias até a transformação delas em realidade

Inovação tornou-se uma palavra de ordem para manter a competitividade das empresas no mercado global. E no setor de alimentos e bebidas não é diferente. À medida que a inovação conquista o topo das estratégias de crescimento das empresas, surgem milhares de ferramentas e metodologias que se propõem a impulsionar e ajudar a otimizar este processo.

Em meio à diversidade de opções, o desejo de inovar, aliado ao desafio permanente de conquistar assertividade e sucesso nos lançamentos de novos produtos, muitas vezes esbarra em dúvidas básicas (mas fundamentais) que permeiam diferentes áreas da corporação.

Por onde começar? Como estimular a equipe a participar de forma colaborativa no processo de inovação? Quais passos seguir para assegurar que a ideia saia do papel e se torne sucesso de mercado?


Conheça o nosso Toolkit de Inovação!


Mesmo equipes como as de pesquisa e desenvolvimento e de marketing de uma empresa, que têm a rotina pautada pela criação, deixam de explorar o potencial inspiracional, inovador e de ousadia das pessoas. Muitas vezes, por falta de uma estrutura ou sistema que estimule o processo criativo.

Outro ponto importante é o enfoque. Metodologias mais antigas buscavam a melhor solução para o desenvolvimento de uma ideia ou produto. O grande diferencial das metodologias mais modernas é a busca de soluções para problemas do cliente/consumidor, que pode resultar no desenvolvimento de um produto.

Quando bem aplicadas, as ferramentas se transformam em ricas fontes de informações que, se forem usadas de forma inteligente, organizada e sistemática, podem ampliar as possibilidades de criação de valor e de diferenciação do produto ou serviço no mercado. Isto, sem dúvida, se a inovação for estratégia alinhada com os objetivos do negócio e de todos os membros da corporação, a começar pelas lideranças.

Embora o processo de inovação não seja linear, existem ferramentas e dinâmicas utilizadas em modelos de empresas ágeis e startups, que podem orientar uma estrutura de desenvolvimento relacionado à ideia e ajudar na geração de novas soluções.

Para conduzir o processo podem ser consideradas 4 etapas/fases desde a criação da ideia até a execução e etapa final de experimentação: Descobrir, Criar, Elaborar e Experimentar. Para cada fase, há um conjunto de ferramentas e dinâmicas, aplicadas sempre em grupo, para ajudar a compreender melhor os objetivos e o modo de alcançá-los.

Listamos, a seguir, algumas sugestões de ferramentas e dinâmicas separadas por cada uma das fases, para aplicar o conceito de colaboração e estimular o potencial criativo da equipe ou organização.

Descobrir

Desvendar novas associações e conexões entre temas e oportunidades. Questionar regras e pressupostos sobre como devem ser feitas as coisas. Observar meticulosamente uma infinidade de aspectos. Estes movimentos são direcionadores certeiros para a descoberta de novas possibilidades para fazer algo novo. Descobrir é realçar o que estava escondido.

Confira sugestões de ferramentas e dinâmicas para a fase Descobrir:

Definir seus Problemas

Reunidas em grupos, as pessoas definem os problemas que o grupo irá enfrentar e indicam entre uma e três perguntas-chaves para quais as equipes devem dar respostas para enfrentar o problema.

Quem são os Clientes?

Nova dinâmica tem o objetivo de identificar os segmentos de clientes a que a sua Proposta de Valor se destina. Conhecê-los bem permite uma melhor resposta às suas necessidades. 

Diagrama de Empatia

A elaboração de um mapa de empatia ajuda a desenvolver novos produtos e serviços de olho nas necessidades e aspirações dos clientes. Entender o que o cliente diz, faz, vê, pensa, sente e ouve a respeito de um produto é essencial para o seu sucesso.

Buscar Conhecimento

Dinâmica estimula a descrição do que a equipe já sabe sobre o desafio e o que mais gostaria de aprender.

 

Criar

Uma etapa fundamental para inovar é manter a mente aberta para valorizar as propostas, atuar de forma positiva em direção ao novo. Nessa etapa, geralmente são utilizadas ferramentas que auxiliam no desenvolvimento espontâneo de idéias. Quanto mais possibilidades são levantadas, mais rica fica a estrutura e maiores serão as chances de acerto.

Confira sugestões de ferramentas e dinâmicas para a fase Criar:

Brainstorming

O brainstorming é uma ótima atividade para gerar novos pensamentos e novas ideias. Importante é estabelecer uma atmosfera segura e positiva para que o grupo possa criar todo tipo de ideias.

Improvisar

Formar grupos de trabalho para criar as mais variadas ideias, explorar as diferentes soluções e construir a partir das ideias dos demais.

Mescla de Ideias

Reunir insights dos grupos e combiná-los de diferentes maneiras para gerar novas ideias.

Afinar o conjunto

Momento para analisar todas as ideias que cada grupo criou e decidir, em conjunto, quais valem provar e por quais motivos.

 

Elaborar

Após descobrir o que pode ser feito de inovador e criar as mais diversas possibilidades, o processo chega à fase de explorar o “como fazer isto”. No universo alimentício, ao elaborar algum alimento, presta-se atenção aos ingredientes a serem utilizados para fazer um determinado prato.

Durante o preparo, a mente capta mensagens sensoriais, como cheiro, sabor e visual. Automaticamente, quando se quer apresentar algo a alguém para comer e saborear, pensa-se no cheiro, no sabor e na aparência final, porém, isso não acontece somente no mundo dos alimentos, mas nas mais diversas experiências que você pode imaginar. A fase “elaborar” vai entender os mecanismos usados pelos seres humanos para realizar ações.

Confira sugestões de ferramentas e dinâmicas para a fase Elaborar:

Cronograma

O cronograma se resume numa tabela constituída de linhas, onde são descritas as atividades a serem executadas e colunas onde são colocados os prazos para conclusão.

Proposta de valor

Definir a proposta de valor, um conjunto de ideias relacionadas que pode gerar uma oportunidade de negócio a explorar.

Canvas

O Business Model Canvas ou “quadro de modelo de negócios” é uma ferramenta de gerenciamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. É um mapa visual pré-formatado, contendo nove blocos do modelo de negócios.

Análise SWOT

A aplicação da ferramenta serve para analisar os pontos fortes e fracos, e as oportunidades e ameaças de um negócio. Em seguida, a pessoa pode organizar um plano de ação para reduzir riscos e aumentar as chances de sucesso da empresa.

Análise 360° da Oportunidade de Projeto

A Análise 360° é útil, porque guia o empreendedor em suas reflexões pessoais e análises dos aspectos internos e externos de um negócio.

Experimentar

A prática da experimentação é relevante para todas as empresas, desde startups às maiores em seus setores. É o momento para concretizar e tirar do papel o resultado de todos os insights, análises e hipóteses de negócios exploradas nas fases anteriores com um protótipo.

Confira sugestões de ferramentas e dinâmicas para a fase Experimentar:

Protótipo

Chegou o momento de criar uma versão da ideia com os materiais que estão disponíveis, apresentar e provar junto com as pessoas.

MVP

Do inglês “Minimum Viable Product”, ou apenas MVP, o Produto Mínimo Viável é, como o próprio nome diz, a versão mais simples de um produto com as mínimas características necessárias para ele ser inserido no mercado. O conceito do MVP é muito útil para o começo de uma ideia, pois permite que as pessoas testem suas hipóteses de negócio e verifiquem se elas realmente fazem sentido. Depois de testar o protótipo no mercado, o processo de inovação pode passar por uma fase de refinamento do projeto ou já partir para o lançamento do produto.

E na sua empresa, como é conduzido o processo de inovação? Quais são as suas principais dúvidas e/ou dificuldades? Conte para nós!

 

Gostou das dicas do nosso post e ficou interessado em mais detalhes para aplicação do processo Descobrir, Criar, Elaborar e Experimentar? Elas foram baseadas no Toolkit (kit de ferramentas) de Inovação especialmente desenvolvido pelo Innovation Center da Duas Rodas para estimular e ajudar no processo criativo de equipes de diferentes áreas da empresa. Além de aprofundar o passo a passo e a aplicação das ferramentas, no Toolkit você encontra também referências de músicas, livros e filmes em cada uma das fases para estimular a inspiração. Confira abaixo:.

 

Faça o download do Toolkit e você receberá também em seu e-mail para acessar quando quiser:

 


Compartilhe o conteúdo
Queremos te ouvir! Comente!